A Evolução da Informática - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

NAVEGAÇÃO

«« Anterior Próximo »»

LINKS PATROCINADOS

ACESSO RÁPIDO

  Todos os Destaques
  Os Mais Acessados
  Ultimos enviados
  Jogos
  Enviar um Artigo

CATEGORIAS

  Animais (528)
  Arte e Cultura (2371)
  Casa e Propriedade (148)
  Ciência e Tecnologia (1070)
  Comércio (46)
  Concursos (93)
  Conhecimentos Gerais (949)
  Culinária e Gastronomia (690)
  Diversos... (511)
  Economia (114)
  Eletrônicos (559)
  Esportes (104)
  Fotografia (58)
  Games (813)
  Governo (34)
  Indústria (21)
  Informática (2222)
  Internet (267)
  Lazer / Diversão (123)
  Legislação (167)
  Multimídia (226)
  Natureza (70)
  Saúde (562)
  Ser Humano e Sociedade (1001)
  TuTo GaMeS! (207)
  Utilidade Pública (105)
  Veículos e Transporte (127)


[+] Índice completo...

PENSAMENTO DA VEZ

?Eu espero passar por esta vida apenas uma vez. Portanto, se voces souberem de alguém que esteja precisando do meu carinho, ou de alguma coisa boa que eu possa fazer para o meu próximo, me avisem imediatamente; não quero perder esta oportunidade única.?
William Penn (1644-1718)

ANUNCIOS

Informática

A Evolução da Informática


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 4 comentários (Comentar)
Nota: 10 (1 votos) (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: jllegendas (1)
Publicado em: 09/12/05 13:06hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

A Evolução da Informática


Tudo começou há 2.000 a.C., quando o homem necessitava de recursos para efetuar cálculos, que estavam cada vez mais complicados, foi inventado então o ábaco, uma máquina simples e rudimentar. O ábaco foi se aperfeiçoando e, pelo incrível que pareça, evoluiu até o computador.

Outra grande invenção após o ábaco, ocorreu quando um francês chamado Blaise Pascal, inventou a primeira máquina de somar, a Pascalina, a qual executava operações aritméticas quando se giravam os discos interligados, sendo assim a precursora das calculadoras mecânicas.

Em 1671 na Alemanha, Gottfried Wiilhelm von Leibnitz inventou uma máquina muito parecida com a Pascalina, que efetuava cálculos de multiplicação e divisão, e qual se tornou a antecessora direta das calculadoras manuais.

Em 1802 na França, Joseph Marie Jacquard passou a utilizar Cartões Perfurados para controlar suas máquinas de tear e automatiza-las.

Em 1820, Charles Xavier Thomas, conhecido como Thomas de Colmar, projetou e construiu uma máquina capaz de efetuar as quatro operações básicas e a Arithmometer. Essa foi a primeira calculadora realmente comercializada com sucesso. Ela fazia multiplicações com o mesmo princípio da calculadora de Leibnitz e com a assistência do usuário efetuava as divisões.

Em 1822, foi desenvolvido por um cientista inglês chamado Charles Babbage uma máquina diferencial que permitia cálculos como funções trigonométricas e logaritmos, utilizando os cartões de Jacquard.

Charles Babbage, considerado o pai do computador atual, construiu em 1830 o primeiro computador do mundo, cem anos antes de se tornar realidade. O projeto de Babbage apresentava desvantagens; uma delas era o fato de que o seu computador deveria ser mecânico, e a outra era a precariedade da engenharia da época. Apesar desses problemas, Charles Babbage construiu um aparelho que impressionou o governo inglês.

Nos anos que se seguiram, vários projetos foram feitos com intuito de aperfeiçoar essa primeira calculadora. Entretanto, nada de significativo aconteceu, até que Babbage e Ada Lovelace (companheira de Babbage) começaram a considerar melhor o problema.

Com Ada Lovelace, filha de Lord Byron, iniciou um projeto mais ambicioso para construir uma "máquina analítica". Foi projetada para calcular valores de funções matemáticas bem mais complexas que as funções logarítmicas. A máquina era enorme, demonstrava inúmeros problemas e simplesmente não funcionava. Grande parte da arquitetura lógica e da estrutura dos computadores atuais provém dos projetos de Charles Babbage, que é lembrado como um dos fundadores da computação moderna.

Só por volta de 1936, as idéias de Babbage foram comprovadas, quando um jovem matemático chamado Alan Turing, publicou um artigo, pouco conhecido, On computable numbers. O nome de Turing é quase desconhecido para o público, mas sua contribuição foi fundamental para o desenvolvimento de idéias que ocorreriam antes do computador propriamente dito tornar-se realidade. Os cientistas admitiam que a matemática não era uma arte misteriosa, e sim uma ciência inteiramente relacionada com regras lógicas. Se uma máquina recebesse essas regras e o problema a ser solucionado, ela seria capaz de resolvê-lo. No entanto, os esforços dos mais competentes matemáticos foram inúteis para desenvolver tal máquina. Turing decidiu examinar o impasse de outra maneira. Verificou os tipos de problemas que uma máquina poderia resolver seguindo regras lógicas, e tentou fazer uma lista de todos eles. Turing liderou uma equipe de pesquisa na Inglaterra e desenvolveu a mais secreta invenção da Segunda Guerra Mundial, o Colossus, o primeiro computador eletromecânico do mundo, que pode decifrar os códigos alemães de mensagens enigmáticas, durante a guerra.

Depois da guerra, Turing colaborou no projeto do primeiro computador dos Estados Unidos, o ENIAC (Eletronic Numerical Integrator and Calculator), desenvolvido na Universidade da Pensilvânia em 1946. O desenvolvimento do computador continuou, mas só com a invenção do transistor de silício, em 1947, tornou-se possível aumentar a velocidade das operações na computação.

Em meados dos anos 60, os cientistas observaram que um circuito eletrônico funcionaria de modo igualmente satisfatório se tivesse o tamanho menor. Os laboratórios começaram experimentando a colocação de um projeto de circuito no chip. Antes do fim dos anos 60, nasceu o "Circuito Integrado", com isso a computação deu um grande passo à frente. O desenvolvimento de um circuito em um único chip levou à construção de múltiplos circuitos em um só chip; e o resultado inevitável da colocação de vários chips juntos foi o começo do microprocessador.

Apesar de pouca semelhança entre a tecnologia do microchip e os diversos projetos de Babbage, Ada Lovelace e o Colossus de Turing, a "arquitetura" prática criada por Charles Babbage ainda é utilizada nos microprocessadores atuais. E a teoria matemática de Turing, que possibilitou tudo isso, ainda não foi superada.

A indústria dos computadores pessoais (PC), teve seu início em 1971 com a fabricação do primeiro microprocessador, o Intel 4004. Porém a indústria decolou somente em 1975 com Altair 8800, da MITS. Pelos padrões atuais, este kit inicial desenvolvido por Ed Roberts, líder da MITS, era bastante limitado. O kit tinha como base o microprocessador 8080 da Intel e possuía apenas 250 bytes de memória. Com um preço bem acessível, quase 400 dólares, o Altair foi o primeiro computador pessoal disponível em grande escala para o público em geral.

A união de Paul Allen, um jovem programador, com um calouro da Universidade de Harvard conhecido como Bill Gates originou uma versão do Basic para o Altair. Mais tarde surgiria a Microsoft.

No ano de 1977 ocorreu uma explosão de interesse pelos computadores pessoais e a introdução de uma sucessão de máquinas: Commodore Pet, Radio Shack TRS-80 e Apple II, de Steve Wozniak e Steve Jobs. O Apple II desenvolveu-se rapidamente com uma econômica unidade de disco flexível e a primeira planilha eletrônica, o VisiCalc.

O restante da década viu passar vários projetos diferentes como o Vic-20 e o 64, da Commodore, a série 400 da Atari, e o TI-99, da Texas Intruments. O ramo de software começou a crescer, com a rápida aparição de uma variedade de linguagens de programação.

Em agosto de 1980, engenheiros da IBM fizeram a demonstração de um protótipo do computador pessoal chamado Acorn, com um microprocessador 8088, uma versão do chip com barramento de 8 bits e estrutura interna de 16 bits. A Microsoft assinou contrato com a IBM para o fornecimento do Basic, mais tarde também um sistema operacional chamado PC-DOS. Então em 12 de agosto de 1981 a IBM apresentou o IBM Personal Computer.

Em 1982, o PC original trazia um processador Intel 8088 de 4,7MHz, inicialmente a máquina vinha com 16Kb de RAM. Embora o PC fosse capaz de exibir gráficos, era necessário comprar uma placa de vídeo opcional para isto, já que a máquina possuía uma placa monocromática.

As limitações técnicas do PC original foram o trampolim para o desenvolvimento de outras companhias, sendo que as principais representantes da época incluíam a Tecmar, a Quadram e a AST.

Na área de software, as opções também aumentaram rapidamente, PC-DOS, CP/M-86 e UCSD p-System, todos sistemas operacionais. Quando o PC foi lançado, a IBM anunciou diversos aplicativos, incluindo o VisiCalc, o processador de textos chamado EasyWriter e o Microsoft Adventure. Embora o EasyWriter tenha sido o primeiro, produtos mais capacitados, incluindo WordStar, MultiMate e, mais tarde, o WordPerfect, fizeram com que ele desaparecesse nos anos seguintes.

Em termos de planilhas eletrônicas surgiu o Lotus 1-2-3, que enfrentou a concorrência de programas como o Context MBA, porém o 1-2-3 assumiu a liderança do mercado do PC. Assim o VisiCalc havia sido o "aplicativo definitivo" para o Apple II e o Lotus 1-2-3 representou o mesmo para o IBM PC.

Em meados de 1983, a guerra da compatibilidade com o DOS foi sendo resolvida e a partir daí o padrão PC realmente começou a se estabelecer.

Em 1982 era formada a Compaq Computer Corp. para criar um verdadeiro portátil compatível com IBM, que começou a ser comercializado em maio de 1983. Nos anos seguintes, o campo dos portáteis se tornaria mais populoso à medida que crescia a concorrência entre diversas companhias, como a Data General Texas Instruments, Toshiba, Nec e Compaq.

A Compaq lançou seu primeiro PC de mesa, o Deskpro, em julho de 1984. No mesmo ano a IBM tentou implantar o PCjr, conhecido por seu teclado sem fio com teclas minúsculas, foi um total fracasso. Porém, a IBM obteve mais sucesso em agosto, com o lançamento do PC AT. Baseado no processador 80286 da Intel, o AT possuía 256 Kb de RAM. Vários padrões importantes surgiram juntamente com o AT, especialmente o barramento de expansão de 16 bits, ou o padrão de vídeo EGA, com resolução de 640 por 350 em 16 cores.

No mesmo período a IBM e a Microsoft introduziram o DOS 3.0 e a IBM lançou o TopView, sistema que permitia a visualização de vários aplicativos simultaneamente. Também nesse período, a HP lançou a primeira impressora a laser.

No início dos anos 80, o Commodore 64 e a série 800 da Atari ainda eram populares, mais seus dias estariam contados, embora viessem a ressurgir como máquinas de jogos criadas pala Nintendo e Sega.

A Apple continuava seu sucesso com a família Apple II. A companhia fracassou, porém, com a introdução do Apple III e com o Lisa. O Lisa foi a primeira tentativa de popularizar a combinação de mouse, janelas, ícones e interface gráfica, porém, seu alto preço não atraiu o mercado.

No início de 1984 é lançado o Apple Macintosh, que oferecia mais que um prompt de DOS, ele apresentava várias janelas, menus suspensos e mouse.

A Compaq e a Advanced Logic Research introduziram, em setembro de 1986 os primeiros PCs baseados na tecnologia 386.

No período compreendido entre 1984-1986, houve uma queda nas vendas de PCs e grande parte da imprensa esperava o PC II da IBM e pelo "novo DOS".

O mundo do PC estava pronto para algo novo, o que realmente aconteceu em setembro de 1987, com o lançamento das primeiras máquinas PS/2 da IBM, que eram disponíveis do modelo 30 (processador Intel 8086 e 8 MHz) até a versão 80 (primeira máquina da IBM baseada em 386). Mesmo sendo a HP e a Apple responsáveis pela apresentação das primeiras unidades de disco flexível 3,5 polegadas, o PS/2 fez delas um padrão. Outra inovação do PS/2 era a resolução de vídeo com o novo padrão Video Graphics Array (VGA).

O PS/2 era um grande sucesso porém, sua evidência seria um pouco ofuscada após o anúncio do novo sistema operacional desenvolvido pela IBM e Microsoft: o OS/2. Esse sistema operacional tinha duas versões, a 1.0 (1987) e 1.1 (1988).

Finalmente em 1987 seria lançado o Windows 2.0, que melhorava a interface com o usuário. Porém, um pouco adiante o Windows seria dividido em 286 e 386, sendo que o último adicionava capacidades multitarefa, execução de aplicativos em máquinas virtuais e suporte a até 16 Mb de memória. Iniciaria, portanto, a rivalidade entre o Windows e o OS/2.

Os softwares para Windows começavam a surgir, sendo que um processador de textos só chegaria no final de 1989, com o lançamento do AmiPro, e a primeira versão do Word. Entretanto, os aplicativos para OS/2 demoravam a surgir.

A era do 286 havia terminado no final de 1988, logo após a introdução no mercado do 386 SX da Intel. Mais tarde surgiria o 386 original rebatizado como 386 DX. Porém, em abril de 1989, a Intel apareceu com seus processadores 486.

O mundo da computação descobriu, enfim, em maio de 1990 seu padrão, o Windows 3.0 da Microsoft. Mesmo com o lançamento do Windows 3.0, o OS/2 e o OS/2 2.0 (1992) não passavam desapercebidos. Neste momento já estava presente no mercado o Windows NT.

No início de 1991, a IBM e a Microsoft finalmente separaram suas estratégias. Mais tarde, a Microsoft transforma seu antigo OS/2 3.0 no Windows NT 3.1, concorrendo diretamente com o OS/2 da IBM. No final de 1991 a Microsoft apresenta ao público o Windows 3.1, fixando-se ainda mais como padrão e aumentando a liderança da Microsoft na definição das especificações multimídia.

A Microsoft viria a dominar outras áreas na computação neste mesmo período. Visual Basic e Visual C++ superaram a concorrência da Borland em termos de linguagem de programação. Além disso, os aplicativos da Microsoft, liderados pelo pacote Office, contendo o Word, Excel, Power Point e, mais tarde o Access tomaram grande parte do mercado de programas aplicativos.

Em março de 1993, a Intel apresentou seu processador Pentium de 60 MHz, no mesmo período os discos rígidos ficavam cada vez maiores e mais velozes, bem como a tecnologia de exibição gráfica, que progrediu muito. No lado do software, chegava ao mercado o SQL, e companhias como a Oracle e a Sybase começavam a ter como alvo os desenvolvedores para PC. O correio eletrônico (e-mail) era aceito no cotidiano das corporações com produtos como o cc:Mail.

Em 1994, a Microsoft e a Intel já estavam na liderança da indústria do PC. O Windows se estabelecia como padrão para aplicativos e as redes estavam definitivamente no mercado comum.

Estudantes da Universidade de Illinois, Mark Andressen, Eric Bina e outros que trabalhavam para o National Center for Supercomputing Applications (NCSA), desenvolveram o Mosaic, uma ferramenta utilizada para paginar a Internet, no início de 1995.

A Internet, é claro, já existia há muitos anos, desde o início dos anos 60, quando o Órgão de Defesa de Projetos de Pesquisa Avançada (DARPA), do Pentágono, estabeleceu conexões com muitos computadores de universidades. Neste período a Internet crescia, e o governo transferiu seu controle para os sites individuais e comitês técnicos. Em 1990, Tim Berners-Lee criou a Linguagem de Marcação de Hipertexto (HTML), uma maneira simples de ligar informações entre sites da Internet. Isto por sua vez, gerou a World Wide Web (www).

Logo, novas versões de paginadores da Web surgiram, como o Netscape Navigator da Netscape Corp., companhia formada por Andressen e Jim Clark, sendo este um dos fundadores da Silicon Graphics.

A grande euforia em torno da World Wide Web quase obscureceu o maior anúncio da Microsoft deste período: o Windows 95. Menos de um ano mais tarde era lançado o Windows NT 4.0, que possuía a mesma interface com o usuário e executava a maioria dos mesmos aplicativos, utilizando interfaces de programação Win 32.

Ainda hoje existe um grande espaço para avanços nos sistemas operacionais. A importância dada pelos desenvolvedores de software sobre as linguagens orientadas a objetos tem como intuito um sistema operacional mais orientado a objetos. Num projeto como este, dados e aplicativos deveriam ser divididos, para que os usuários pudessem trabalhar com os dados independentemente dos aplicativos individuais.

O Java, da Sun Microsystems, que começou sua vida como variação do C++ projetada para uso na Internet, tem a evidência entre as linguagens de programação.

No início de 1997, houve o lançamento do MMX, o primeiro grande avanço desde o 386. A tecnologia MMX é utilizada para melhorar o desempenho multimídia e jogos. Ao mesmo tempo, outros tipos de hardware continuam evoluindo. Placas de vídeo adicionam capacidades em 3D, discos rígidos seguem maiores e mais velozes. As unidades de CD-ROM aumentam suas velocidades, porém, a capacidade de 650 Mb se apresentava muitas vezes insuficiente, então surgiu o DVD, que permite um mínimo de 4,7 GB de armazenamento.


A Evolução do Computador

O computador nasceu com a II Guerra Mundial, nos E.U.A. A Marinha em conjunto com a Universidade de Harvard e a IBM, desenvolveu o MarkI, um gigante eletromagnético em 1944. MarkI ocupava 120 m³, com milhares de redes. O MarkI conseguia multiplicar números de 10 dígitos em 3 segundos.

Em segredo, o exército também desenvolvia seu computador, e este só usaria válvulas. Seu objetivo era calcular as trajetórias de projéteis com maior precisão. Os engenheiros J. Presper Eckert e John Mauchly projetaram o ENIAC: Eletronic Numeric Integrator and Calculator. Com 18000 válvulas, o ENIAC conseguia fazer 500 multiplicações por segundo. Porém só conseguia ficar pronto em 1946, ou seja vários meses após o final da guerra.

Em 1947, um grupo de Stanford inventou o Transistor. Usando elementos semicondutores, os transistores funcionam como chaves, porém são menores, mais rápidos, não esquentam, duram mais e consomem menos energia que as válvulas.

Começaram a surgir os primeiros computadores transistorizados. Daí surgem os "Circuitos Integrados", uma infinidade de transistores fabricados em uma única pastilha. Nos anos 60 surgiu o microcomputador, era do tamanho de uma escrivaninha. Nos anos 70 o microcomputador era bem menor, do tamanho que fosse desejado. Atualmente há computadores que cabem em uma caixa de fósforo. Nesta época grandes computadores conhecidos como mainframes tornaram-se muito poderosos. E não podemos esquecer dos supercomputadores que calculam a velocidades superiores a 500 mips (milhões de instruções por segundo).


O Futuro da Informática

As tecnologias do futuro apontam para computação óptica, biológica e quântica. Houve um tempo em que os computadores eram produzidos de forma diferente das máquinas normais. O Cray I original foi feito à mão com chips exóticos montados em placas de circuito revestidas de cobre e refrigeradas a líquido. A computação paralela mudou tudo isso. Agora, as máquinas mais rápidas do mundo são feitas dos mesmos componentes que um computador domestico, apenas empregam um número maior deles. A distinção entre supercomputadores e computadores comuns começa a se tornar incerta e no curto prazo essa tendência se manterá. Mas que tecnologias futuras podem reverter a situação e deflagra a próxima revolução da supercomputação? Pelo menos três: computadores ópticos computadores biológicos e computadores quânticos.

São

apostas arriscadas, mas potencialmente revolucionárias. A computação óptica é a menos radical delas. Está em uso, em escala limitada, no processamento de sinais militares. Na computação óptica, a luz transmite informação de um lugar para outro, o que explica por que as companhias telefônicas usam cabos de fibras ópticas para comunicação de longa distância. A razão para que a luz tão útil na comunicação é que, diferente da eletricidade, não interage muito com o ambiente que a cerca. Dois raios de luz podem se cruzar sem que nenhum deles, ou nada em torno deles, sequer perceba. Mas é essa independência que torna difícil criar um computador integralmente óptico, já que computação requer interação. A computação óptica real exigiria o desenvolvimento de um equivalente óptico do transistor, de modo que um raio de luz pudesse usado para acionar outro.

A computação biológica está mais longe de acontecer do que a óptica, mas seu potencial é maior. Imagine um supercomputador do tamanho de uma laranja, capaz de processar imagens em tempo real, reconhecer fala e realizar interferências lógicas. Eles existem e são chamados cérebros humanos. Com o progresso constante da biotecnologia, estamos começando a compreender e manipular a maquinaria genética que produz cérebros. Se o progresso for mantido ao ritmo presente, é concebível que dentro de uma década ou duas supercomputadores seja criados em tubo de ensaio. Isso pode soar a ficção científica, mas já há experiências nesse sentido. Por exemplo, foram produzidos biochips, com neurônios crescendo de forma ordenada sobre uma folha de silício. Em outros laboratórios, pesquisadores codificaram porções de DNA com dados que permitem a realização de cálculos dentro de um tubo de ensaio.

Mecânica quântica, a terceira tecnologia com grande potencial na supercomputação está em estágio incipiente, mas é a mais revolucionária das três. Os computadores quânticos usariam normas não-intuitivas, podendo, assim, trabalhar de forma infinitamente mais rápida do que suas contrapartes eletrônicas. Criar a tecnologia que superará os computadores eletrônicos não será fácil. Afinal, computadores paralelos usando tecnologia-padrão de microprocessadores vêm evoluindo cerca de uma ordem de grandeza a cada poucos anos. Assim, qual quer tecnologia que se proponha a derrubá-los precisa ser muito eficiente. Mas o progresso no mundo da computação pode ser rápido e cheio de surpresas.


Resumo da Evolução do Computador

A partir de 1975, dizemos que os computadores entraram na sua quarta geração (eles estão nesta geração até hoje). Encontram - se nesta geração os que se caracterizam por circuitos integrados em longa escala, LSI (produzidos pela Intel), o primeiro microprocessador,rede de computadores, bancos de dados, computação distribuída, automação, micro-computador (microprocessador + memória + conversores + fonte de alimentação, tudo em um só móvel, os PCs).

1975

- Em fevereiro, Bill Gates e Paul Allen desenvolvem a primeira linguagem para microcomputadores, o Basic. As linguagens anteriores eram adequadas aos grandes e médios computadores. Em abril, a dupla funda a Microsoft, que se torna a maior e mais importante companhia de software do mundo.

- A primeira rede comercial foi implantada, que era equivalente a ARPANET.

- Foi anunciado o Altair 8800, baseado em um microprocessador da Intel 8080.

- Lee Felsentein inventou o VDM (módulo de indicador visual).

- Foi lançado o Tandem-16, o primeiro computador para transação on-line de processos.

1976

- Steve Wozniak e Steve Jobs terminam o projeto do micro Apple I, o primeiro microcomputador feito para ser vendido em grande escala, e fundam a Apple Computer Company.

- The Cray I notabilizou-se como o primeiro processador vetorial comercial.

- Gary Kildall desenvolveu o CP/M, um sistema operacional para computadores pessoais.

1977

- Surge o Commodore PET (Personal Eletronic Transactor), um dos primeiros computadores pessoais que foi lançado no ano.

- O Apple II apresenta características inovadoras: circuito impresso em sua placa-mãe, fonte de alimentação, teclado e cartuchos para jogos.

- Aparece mais um computador pessoal, o Tandy Radio Shack's (TRS-80), que vende no primeiro ano mais de 10 mil unidades.

- O governo dos EUA adota o padrão de encriptografia de dados da IBM (chave para destravar mensagens codificadas, que servem para proteger os dados confidenciais dentro de suas agências).

1978

- O VAX 11/780, da Digital Equipment Corporation, caracterizou-se por ser uma máquina capaz de processar até 4.3 gigabytes de memória virtual, provando ser mais rápido dos minicomputadores da época.

- O disco flexível de 5 ¼" transformou-se na medida padrão de software para computadores pessoais, logo após que a Apple e o Tandy Radio Shack's introduziram seus softwares para este formato.

1979

- A Motorola inventa um microprocessador, o 68000, que se mostra mais veloz que os concorrentes.

- Daniel Bricklin e Robert Frankston, programadores da Universidade Harvard, desenvolvem um programa que transforma os computadores comerciais em pessoais, o Visicalc.

1980

- O primeiro Hard Disk Drive para microcomputadores é capaz de armazenar cinco megabytes de dados. Foi produzido pela Seagate Technology.

- A Phillips desenvolve o primeiro disco óptico de armazenamento de dados. Tinha uma capacidade sessenta vezes maior que o disco de 5 ¼".

- Um computador habilitado com alto desempenho na busca de informações é inventado por John Shoch, da Xerox..

1981

- A IBM lança o PC-5150, o antecessor de todos os micros existentes atualmente. Tinha 64 Kbytes de memória e velocidade de 4,77 megahertz. O MS-DOS foi o software utilizado pelo PC-5150, o que proporcionou uma aliança entre a IBM e a Microsoft.

- O primeiro computador portátil é lançado, o Osborne I.

- A primeira estação de trabalho, a DN100, foi desenvolvida pela Apollo Computer. Sua capacidade era superior a muitos micros de preço equivalente.

1982

- O lotus 123 é desenvolvido por Mitch Kapor para o PC da IBM.

- O filme "Tron", da Disney, fez com que a utilização do gráficos gerados por computadores em filmes sofresse um aumento.

1983

- A Apple desenvolve o primeiro computador pessoal com interface gráfica.

- A Compac lança seu primeiro PC com software da IBM.

- O Windows e o Word são apresentados pela Microsoft.

- O MIDI (Musical Instrument Digital Interface) foi introduzido na North American Music Manufactures em L.A.

1984

- A Apple lança o Macintosh, o primeiro computador com mouse e interface gráfica. A utilização do disquete de 3 ½" cresceu devido à sua utilização no Macintosh.

- A IBM lança o PC-AT, mais rápido que o original, tornou-se um grande sucesso por sua ótima performance e grande capacidade de armazenamento.

- Willian Gigson inventa o termo Ciberespaço, no livro Neuromancer.

1985

- A Microsoft lança uma versão do Windows e do Word que rodam em computadores Macintosh.

- A Internet ganha força com a ligação de cinco grandes computadores de universidades americanas com o NFSNET.

- O mercado de CDs de música aumenta com a alta capacidade de armazenamento de CD-ROMs.

- A linguagem de programação C++ surge e domina a indústria de computação.

1986

- O estudo sobre a Inteligência Artificial é impulsionado quando Daniel Hillis desenvolve o conceito de conexões paralelas.

1987

- A IBM lança o PS/2 fabricado com drives de 3 1/2´´.

- Willian Alkinson projeta o Hypercard (software que simplifica o uso do computador em aplicações domésticas).

- O microprocessador 68030 da Motorola é desenvolvido.

1988

- A companhia NeXT é fundada por Steve Jobs, que foi o co-fundador da Apple.

- Tin Toy, da Pixar, ganha o Oscar de melhor desenho animado em curta metragem utilizando os recursos de animação de computadores.

1989

- A Intel e a Motorola lançam novos processadores com mais de um milhão de transistores.

- O jogo SimCity é lançado. Ele utiliza diversos dispositivos de simulação.

- Realidade Virtual foi o tema da convenção de Siggraph´s.

1990

- Há uma atualização do windows. O Windows 3.0, que foi lançado em 22 de maio, é compatível com o DOS.

- Nasce a World Wide Web do desenvolvimento do HTML.

1991

- Uma aliança entre a Apple, a IBM e a Motorola produz o Power PC.

1992

- A versão 3.1 do Windows chega às lojas.

- O candidato à vice-presidência dos EUA Al Gore lidera um projeto para permitir a entrada de qualquer cidadão à Internet.

1993

- O Pentium, da Intel, é lançado. Tem 3,1 milhões de transistores, memória de 4 gigabytes e velocidade de 66 megahertz.

- O PC 486 da IBM incorpora o Windows 3.1.

1994

- O Netscape Communications é fundado e o primeiro browser torna-se disponível criando um crescimento de surfistas na Web.

1995

- "Toy Story" é o primeiro longa feito totalmente com animação de computador.

- O Windows 95 é lançado.

- A linguagem Java é descoberta.

- A Netscape amplia suas conexões na Internet.

1996

- O Pentium Pro é lançado.

1997

- O Netscape Navigator 2.0 é o primeiro browser com superte para o Java Script.

- Um computador de IBM,  o Deep Blue, ganha do campeão mundial de xadrez Gary Kasparov.

1998

- É lançado o Pentium II.

- A versão do Windows 98 chega às lojas.

1999

- O LInux é lançado pelo finlandês Linus Torevald.

2000

- A Intel lança uma quantidade limitada de Pentium  III.

2001

- O Linux Kernel é lançado.

- O Pentium 4 é apresentado.


Referências

http://www.cotianet.com.br

http://www.wbarrella.kit.net

http://www.historiadocomputador.hpg.ig.com.br

http://www.prchp.hpg.com.br


VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

betthinha urgente     29/07/2009 21:13hs.
tem comovcs enviarem este documento para meu msn? até amanha abraços obrigada
junior170590 A evolução da informática     27/03/2009 00:19hs.
muito bom
marciobmmorais Muito Bom     10/12/2005 14:16hs.
Recomendo a muitos esse documento...
Marca as datas de alguns surgimentos na informática, muito bem elaborado.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.