Dicas de como montar um estúdio de ensaio - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

Arte e Cultura / Música / Instrumentos Musicais

Dicas de como montar um estúdio de ensaio


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 1 comentários (Comentar)
Nota: 9.5 (2 votos) (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: felipevbl (5)
Publicado em: 18/11/05 23:30hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

   Dicas de como montar um estúdio de ensaio
      
      

 Não é de hoje que recebemos muitas sugestões de matérias como essa. Preparamos uma matéria especial, com dicas de como montar uma sala de ensaio. Desde um padrão mais básico para um estúdio mais refinado.
 Provavelmente, muitos dos internautas são músicos ou quem sabe serão?
 Hoje em dia, a grande maioria ensaia em estúdios alugados e quem já não fez as contas de quanto já gastou por semana, por mês e por ano?.
 Montar um estúdio de ensaio é sonho para alguns e pesadelo para outros, por isso, o importante é saber escolher bem o local, pesquisar bem o lado técnico e ter muita paciência. Em termos financeiros, não sai barato montar uma sala. Muito pelo contrário, pode ir preparando o bolso, mas o estúdio pode ser montado e melhorado aos poucos, conforme a necessidade e disponibilidade de verbas. Montar sozinho é oneroso, mas rachar a despesa também tem suas desvantagens. Imagine se a banda acabar, ou ter que pagar a parte do integrante que saiu, ou ficar sem o determinado equipamento?

 Tamanho da sala
  Inicialmente, vamos para a escolha do local. Para quem mora em casa, a opção mais tentadora seria uma sala vaga, uma garagem ou um porão. O tamanho da sala é importante para acomodar todo o equipamento e os músicos. Uma sala de 4 metros quadrados, por exemplo, é apertada para uma banda com 5 integrantes (vocalista, guitarrista, baixista, tecladista e baterista). Quem vai ocupar mais espaço na sala é o baterista. Se for um set-up grande com 2 bumbos, vários tons, muitos stands com pratos e um set de percussão. Pode reservar metade da sala só para a bateria. O restante da sala ainda terá que acomodar amplificadores, efeitos, mesa de som, caixas, pedestais, instrumentos e músicos. Visitas e penetras, nem pensar?Caso, não haja opção e ter disponível apenas uma sala bem pequena, tipo 2 metros quadrados ou menos, não é impossível, mas só funciona para bandas com poucos integrantes e um set-up de equipamentos bem básicos.
  Logicamente, que uma sala de tamanho bem maior é desejável e será muito mais legal para acomodar tudo. Numa sala pequena, talvez seja necessário desmontar a bateria ou todo o equipamento. Numa sala maior, tudo pode ficar sempre montado e ser utilizado a qualquer momento.

 Local ideal
  Na escolha da sala, vale o bom senso. Geralmente, as salas ou quartos disponíveis estão localizados em pontos extremos da casa ou num porão. No caso de ser um sótão, a chance do som vazar para fora é bem maior. O mesmo vale para o andar superior de um sobrado. Já, o porão é um bom lugar, melhor ainda se cercado de terra nas laterais. A preocupação é não fazer com que o som suba, ou seja, um bom isolamento no teto pode resolver.
  A garagem é um local legendário, se for espaçoso, vai caber o carro e o equipamento montado. Se for uma garagem pequena, será necessário sempre desmontar e guardar as coisas. Normalmente, a porta da garagem é um ponto de dificuldade para fazer o isolamento acústico.
  Antes de começar a isolar acusticamente a sala, cheque a fiação elétrica e instale várias tomadas em pontos diferentes. Peça para um eletricista instalar um fio terra para o estúdio e deixe o ambiente sempre bem iluminado.
  Apartamento? Difícil de imaginar, mas no Japão muita gente ensaia assim. Basta eliminar a bateria acústica por uma eletrônica, uma mesa de som com vários canais, periféricos, simuladores de amplificadores e um monte de fones de ouvido. Para o vocal, improvisamos uma cabine fechada utilizando biombos, colchões e cobertores e o vocalista pode cantar com microfone e abrir o gogó.

 Isolamento acústico
  Tratando-se de um estúdio de ensaio, a preocupação é para que o som não "vaze" para fora da sala. Desta forma, o ambiente deve estar bem vedado e com bom isolamento interno para não deixar o som transpassar para fora. Normalmente, transformamos a sala num estúdio morto, ou seja, revestido com materiais que absorvem o som. Isso significa em perda de certas qualidades de som, principalmente pela sala estar absorvendo freqüências importantes, mas o ensaio serve mais para elaborar e estruturar as músicas. A preocupação com timbre será mais adequada no momento de gravar. Mas, ai é outro estúdio e outra história...
  Os estúdios profissionais têm paredes duplas e grossas de concreto com material isolante (lã de vidro ou lã de rocha) colocado entre as paredes. Numa sala relativamente espaçosa, podemos fazer a mesma coisa, utilizando chapas de madeira compensada de espessura grossa, ou com placas de gesso.
  A idéia seria duplicar as paredes originais da sala, posicionando as chapas em torno de 10 centímetros das paredes originais e preencher os espaços com a manta isolante. Essa distância, minimiza o "punch" das frequências baixas. A desvantagem do uso da madeira é com relação às mudanças bruscas das condições do meio ambiente e os cupins. Existe um isolante acústico também desenvolvido com material de eucatex, com boa aceitação no mercado. O ideal seria levantar novas paredes com placas de concreto pré-fabricado ou gesso, mas isso só vale para quem quer investir pesado um estúdio profissional. No chão, convém a colocação de uma forração, um carpete ou um tapete grosso. No teto, podemos fazer um forro de gesso adotamos o mesmo padrão utilizado nas paredes laterais. De modo geral, podemos dizer que seria como criar uma sala dentro da própria sala principal.
  No quarto simples de sua casa, na garagem ou no porão, e na impossibilidade de duplicar as paredes, escolha uma espuma isolante bem mais grossa. Coloque placas de isopor ou um revestimento de cortiça, entre a parede e a espuma. No teto, dependendo da quantidade de som que esteja "vazando", talvez seja necessário fazer a mesma vedação.

 

   Espumas
  Uma das mais conhecidas e utilizadas, é do tipo Sonex de poliuretano. Visualmente causa um bom impacto. Funciona bem para isolamento acústico sendo produzida em vários padrões de tamanho e texturas. O custo é alto, algumas empresas nacionais fabricam e distribuem esse tipo de espuma. Outras empresas fabricam similares com a mesma qualidade.

   Caixas de ovos
  Muitos utilizam as famosas "caixas de ovos" para forrar a sala. Não deixa de ser uma opção de baixo custo, mas é necessário colocar alguma forração ou material entre a parede e as caixas. O poder de absorção sonora dessas "caixas" é baixo, não recomendo.

   Alternativas
  Imagine duas estantes de madeira do tamanho da parede, recheadas de livros.
  É uma boa alternativa para ajudar a isolar o ambiente, não vai funcionar de modo eficiente, mas é uma alternativa interessante no caso de aproveitamento de um local que não precise ser tão isolado.

   Janelas e portas
  Janelas provocam vazamento e a solução mais correta é o vidro anti-ruído, ou encomendar um vidro bem grosso, de preferência, que seja temperado. O custo do vidro anti-ruído é alto, mas funciona muito bem. As janelas sempre deverão estar fechadas durante os ensaios, e isso significa em má circulação de ar. Ou seja, um ar condicionado será necessário, para evitar que a sala vire um forno ou uma sauna.
  Portas devem estar reforçadas com placas adicionais de madeira ou com placas de celerom. Os vãos e frestas devem estar preenchidos com espuma de densidade alta e não esqueça de colocar uma tranca bem confiável na porta.
  O mais correto seria fazer uma porta com placas duplas bem grossas e rechear com manta isolante, ai, nem fantasma entra.
  Já, a porta da garagem deverá ser revestida com uma borracha grossa, espuma ou madeira. Se for uma porta metálica similar às usadas em estabelecimentos comerciais, o jeito será trocá-la e adaptar um outro tipo de porta.


  Equipamentos
  Vocal
 Módulo de potência que seja o suficiente para deixar o vocal sempre com o timbre limpo.
 Mesa de som com vários canais, conexões e alimentação própria.
 Efeitos: compressor, delay e reverb.
 Microfone dinâmico cardióide.
 Pedestal e suportes.
   Guitarras
 Amplificadores padrões do tipo combo ou stack (cabeçote e caixas separadas), com potência de 50 a 200 watts.
   Baixo
 Amplificador específico de médio e grande porte
   Teclados
 Stand para o teclado
 Amplificador específico, ou conectar o teclado na mesa de som.
    Bateria
 Set-up básico e peças de reposição.
Outros
 Cabos, plugs, stands para instrumentos e ferramentas de manutenção.

   Quanto ao equipamento, a sala poderá estar vazia e cada músico estará trazendo e montado seu próprio set-up. Isso consome algum tempo, principalmente a bateria, mas é perfeitamente normal.
  Já, para quem quer ter as coisas no lugar e não ter o trabalho de ficar montando e desmontando, vale a pena investir. Principalmente, se a banda ensaia bastante.
  Hoje em dia, toda a pré-produção das bandas ocorre no ensaio. Poder dispor de um espaço próprio para ensaiar sem pressão ou sem tempo limitado, é bem legal. Caso decida seriamente em montar um local para ensaiar, pesquise bastante (acesse os links sugeridos) e procure ajuda profissional.  Bons ensaios e até a próxima.

 

 

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Anônimo muito bom     03/08/2007 16:33hs.
valeu mesmo, excelentes dicas para quem está começando, muito bom mesmo, valeu.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.