Por Que as Pessoas Devem ser Vegetarianas? - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

NAVEGAÇÃO

«« Anterior Próximo »»

LINKS PATROCINADOS

ACESSO RÁPIDO

  Todos os Destaques
  Os Mais Acessados
  Ultimos enviados
  Jogos
  Enviar um Artigo

CATEGORIAS

  Animais (528)
  Arte e Cultura (2371)
  Casa e Propriedade (148)
  Ciência e Tecnologia (1070)
  Comércio (46)
  Concursos (93)
  Conhecimentos Gerais (949)
  Culinária e Gastronomia (690)
  Diversos... (511)
  Economia (114)
  Eletrônicos (559)
  Esportes (104)
  Fotografia (58)
  Games (813)
  Governo (34)
  Indústria (21)
  Informática (2222)
  Internet (267)
  Lazer / Diversão (123)
  Legislação (167)
  Multimídia (226)
  Natureza (70)
  Saúde (562)
  Ser Humano e Sociedade (1001)
  TuTo GaMeS! (207)
  Utilidade Pública (105)
  Veículos e Transporte (127)


[+] Índice completo...

PENSAMENTO DA VEZ

"? temos essas verdades como auto-evidentes, que todos os homens nascem iguais, que receberam do Criador certos Direitos inalienáveis, que entre estes está a Vida, a Liberdade e a busca da Felicidade?"
Declaração da Independência dos Estados Unidos da América

ANUNCIOS

Ser Humano e Sociedade / Comportamento

Por Que as Pessoas Devem ser Vegetarianas?


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 0 (Comentar)
Nota: (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: Deovs (72)
Publicado em: 24/02/06 19:27hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

Por que as pessoas devem ser vegetarianas?

 

O compromisso, por toda a vida, de manter uma dieta vegetariana ou lacto-vegetariana é um pré-requisito para iniciar-se no Método Quan Yin. Alimentos de fontes vegetais e derivados de leite são permitidos nessa dieta, mas todos os outros alimentos de origem animal, incluindo ovos, não devem ser consumidos. Há muitas razões para isso, mas a mais importante vem do Primeiro Preceito, que nos diz para não tomar a vida de seres sencientes, ou seja, "Não matarás".

Não matar, ou ainda, não prejudicar outras criaturas vivas é para o evidente benefício delas. Menos ressaltado é o fato de que não prejudicar os outros seja igualmente benéfico  para nós. Por quê? Devido à lei do carma: "Colherás o que semeares." Quando matar ou fizer com que matem por você para satisfazer o seu apetite, contrairá um débito cármico e esse débito deverá ser pago um dia.

Por isso, num sentido muito real, a adoção de uma dieta vegetariana é um presente que damos a nós mesmos. Sentimo-nos melhor, a qualidade de nossa vida melhorará à medida que o excesso de nosso débito cármico diminuir  e,  a nós é oferecida a entrada a novos, profundos e sagrados reinos de experiência interior. Vale a pena o pequeno preço pago!

Os argumentos espirituais contra ingestão de carne são convincentes para alguns, mas há outras razões compelativas para ser um vegetariano. Todas estão radicadas em senso comum; têm a ver com questões de saúde e nutrição, ecologia e meio ambiente, ética e sofrimento animal e fome mundial.

 

Saúde e Nutrição

Estudos de evolução humana têm mostrado que nossos ancestrais eram vegetarianos por natureza. A estrutura do corpo humano não é adequada ao consumo de carne. Isso foi demonstrado, numa experiência de anatomia comparativa pelo Dr. G. S. Huntingen, da Universidade de Columbia. Ele salientou que os carnívoros têm intestinos delgado e grosso curtos e que seu intestino grosso é, caracteristicamente, muito reto e liso. Em contraste, os vegetarianos possuem ambos os intestinos longos. Devido ao baixo conteúdo de fibras e alto teor protéico da carne, os intestinos não requerem muito tempo para absorver nutrientes; assim, os intestinos dos carnívoros são mais curtos do que os dos  vegetarianos.

Os humanos, como os outros animais naturalmente vegetarianos, possuem ambos os intestinos alongados. Juntos, nossos intestinos medem, aproximadamente, oito metros e meio. O intestino delgado é dobrado sobre si mesmo muitas vezes, e suas paredes são convolutas, não lisas. Como são mais compridos do que os dos animais carnívoros, a carne que comemos permanece em nosso intestino por mais tempo; conseqüentemente, apodrece e libera toxinas. Estas têm sido identificadas como causa do câncer de cólon, além de aumentar a carga do fígado, que tem a função de eliminar as toxinas. Isso pode acarretar em cirrose e, até mesmo, câncer do fígado.

A carne contém muita proteína uroquinase e uréia, o que aumenta a carga dos rins e pode destruir as funções renais. Existem catorze gramas de proteína uroquinase em cada meio quilo de carne. Se células vivas são colocadas em proteína uroquinase líquida, sua função metabólica degenera. Além disso, a falta de celulose ou fibra na carne pode facilmente provocar constipação. Sabe-se que esta pode levar ao câncer do reto ou hemorróidas.

O colesterol e as gorduras saturadas da carne resultam em desordens cardiovasculares, sendo estas a causa campeã de mortes nos Estados Unidos e agora em Formosa.

O câncer é a segunda principal causa de mortes. Experiências mostram que a queima e a assadura da carne, liberam uma substância química (metilcolantrene), de poder cancerígeno. Camundongos que receberam esse produto desenvolveram cânceres como: tumor ósseo, leucemia, câncer do estômago, etc.

Pesquisas mostraram que filhotes de camundongos amamentados por uma fêmea com câncer na mama, também desenvolveram câncer. Se a carne que comemos diariamente vem de animais doentes, existe boa chance de contrairmos também tais doenças.

A maioria pensa que a carne é limpa e segura, que inspeções são feitas em todos os abatedouros. Mas tantos bois e porcos são abatidos diariamente, que se torna difícil examinar cada um. Já é muito difícil verificar se um pedaço de carne tem câncer, mais ainda, examinar animal por animal. Nos dias de hoje, na indústria de carne, simplesmente corta-se a cabeça quando esta tem um problema, ou corta-se uma perna que esteja doente. Apenas as partes afetadas são removidas e o resto é vendido.

O famoso vegetariano, Dr. J. H. Kellogg disse: "Alimentando-nos de comida vegetariana, não precisamos nos preocupar com o tipo de doença que matou o alimento e isto propicia uma refeição prazerosa!"

Há ainda outra preocupação. Antibióticos, bem como outras drogas, inclusive esteróides e hormônios de crescimento, são adicionados à ração animal ou injetados diretamente nos animais. Foi relatado que quem se alimentar dessa carne absorverá essas drogas em seu corpo. Existe uma possibilidade de que os antibióticos na carne,  diminuam a sua eficácia  para o uso humano.

Alguns consideram a dieta vegetariana não suficientemente nutritiva. O Dr. Miller, um especialista americano em cirurgia, praticou a medicina durante quarenta anos, em Formosa. Ele estabeleceu um hospital lá, onde todas as refeições eram vegetarianas, tanto para os funcionários quanto para os pacientes. "O camundongo é um animal que pode se sustentar tanto com dietas vegetarianas quanto não vegetarianas. Quando separamos dois deles, um comendo carne e o outro, a comida vegetariana, descobrimos que seu crescimento e desenvolvimento são iguais, mas o vegetariano vivia mais tempo e apresentava maior resistência às doenças. Além disso, quando os dois ratos adoeciam, o vegetariano recuperava-se mais rapidamente", e acrescenta: "Os remédios da ciência moderna melhoraram muito, mas podem tratar apenas das doenças. O alimento, entretanto, mantém a nossa saúde." Ele ressalta ainda: "O alimento proveniente das plantas é uma fonte mais direta de nutrição do que o da carne. As pessoas comem os animais, mas a fonte de nutrição dos animais que comemos, vem das plantas. A vida da maioria dos animais é curta e têm todas as doenças que o homem tem; é muito provável que as doenças do homem sejam causadas pelo consumo de animais doentes. Portanto, por que não buscamos nossa nutrição diretamente das plantas?"  O Dr. Miller lembrou que precisamos apenas de cereais, feijões e legumes para ter toda a nutrição necessária à manutenção da boa saúde.

Muitos têm a idéia de que a proteína animal é "superior" à vegetal, por ser aquela uma proteína completa e esta incompleta. A verdade é que algumas proteínas vegetais são completas e que com  a combinação de alimentos, pode-se obter proteínas completas dos alimentos com proteínas incompletas.

Em março de 1988, a American Dietetic Association anunciou: "É a posição da ADA que as dietas vegetarianas são saudáveis e nutricionalmente adequadas, quando apropriadamente planejadas."

Acredita-se erroneamente, que os carnívoros são mais fortes do  que os vegetarianos, mas uma experiência conduzida pelo professor Irving Fisher, da Universidade de Yale, em 32 vegetarianos e 15 pessoas que comiam carne, mostrou que os vegetarianos tinham mais resistência do que os que comiam carne. Ele pediu às pessoas que estendessem seus braços por tanto tempo quanto possível. O resultado do teste foi muito claro. Entre as 15 pessoas que comiam carne, apenas duas conseguiram ficar com seus braços estendidos por quinze a trinta minutos; entretanto, entre os 32 vegetarianos, 22 conseguiram ficar com seus braços estendidos por quinze a trinta minutos, 15 pessoas mais de trinta minutos, 9 pessoas mais de uma hora, 4 pessoas mais de duas horas e uma até mais de três horas.

Muitos atletas maratonistas seguem uma dieta vegetariana, por longos períodos que antecedem as corridas. A Dra. Bárbara More, especialista em terapia vegetariana, terminou uma corrida de cento e dez milhas em vinte e sete horas e trinta minutos. Com 56 anos de idade, ela quebrou todos os recordes dos atletas jovens. "Quero ser um exemplo  para mostrar que as pessoas que seguem a dieta vegetariana desfrutarão de um corpo forte, mente lúcida e vida purificada."

Como os vegetarianos conseguem proteína suficiente em sua dieta? A Organização Mundial recomenda que 4,5% de calorias diárias sejam derivadas da proteína. Os trigos têm 17% de suas calorias como proteína, os brócolis têm 45% e o arroz 8%. É muito fácil obter uma dieta rica em proteína sem comer carne. Com o benefício adicional de evitar muitas doenças causadas por  dietas de alto teor de gordura, tais como doenças cardíacas e muitos cânceres, o vegetarianismo é, claramente, a escolha superior.

Tem sido provado o relacionamento entre o consumo de carne e outros alimentos de origem animal, que contêm alto teor de gorduras saturadas e doenças cardíacas, câncer de mama, câncer de cólon e derrame cerebral. Outras doenças que são freqüentemente prevenidas e às vezes curadas por dieta vegetariana de baixo teor de gordura, incluem: pedras no rim, câncer de próstata, diabete, úlcera péptica, cálculo biliar, síndrome de intestino irascível, artrite, doença da gengiva, acne, câncer pancreático, câncer de estômago, hipoglicemia, constipação, diverticulose, hipertensão, osteoporose, câncer de ovário, hemorróidas, obesidade e asma.

Não há risco maior para a saúde do que comer carne, com exceção do fumo.

 

Ecologia e Meio Ambiente

Criar animais para comer tem suas conseqüências: destruição da floresta tropical, elevação da temperatura da terra, poluição e escassez da água, desertificação, uso incorreto de recursos de energia, além do esforço humano para produzir carne não ser uma maneira eficiente de usar os recursos naturais.

Desde 1960, cerca de 25% das florestas tropicais da América Central  têm sido queimadas e exterminadas para formar pastos para o gado. Foi avaliado que cada 100 gramas de hambúrguer, feito com bifes da floresta tropical, destrói 15 metros quadrados da mesma. Além disso, criar gado contribui, significativamente, para a produção de três gases que provocam a elevação de temperatura global,  principal causa de poluição da água, e requer cerca de 12.331 litros de água para produção de cada meio quilo de bife. Usa-se apenas 145 litros de água para produzir meio quilo de tomate e 696 litros, para meio quilo de pão de trigo integral. Aproximadamente metade da água consumida nos Estados Unidos,  foi usada para cultivo de ração para gado e outras criações.

Muito mais pessoas poderiam ser alimentadas, se os recursos usados para criar gado fossem para produzir cereais, para o sustento da população mundial. Um acre de terra que cultiva aveias produz 8 vezes a proteína e 25 vezes as calorias, caso as aveias fossem servidas de alimento para os homens, em vez de para o gado. Um acre de terra usada para brócolis, produz 10 vezes a proteína, calorias e ácido nicotínico, que um acre para produção de bife. Numerosas são as estatísticas semelhantes a essas. Os recursos mundiais poderiam ser utilizados mais eficientemente, se as terras usadas para criações fossem convertidas para aumentar as safras de alimentos destinados  ao homem.

Adotar uma dieta vegetariana permitirá a você "andar mais levemente no planeta". Além de tomar apenas o que você precisa, reduzindo excessos, sentir-se-á melhor quando souber que um ser vivo não tem que morrer, cada vez que você fizer uma refeição.

 

Fome Mundial

Aproximadamente um bilhão de pessoas sofrem de fome e sub-nutrição neste planeta. Mais de 40 milhões morrem de fome a cada ano, e a maioria é criança. A despeito disso, mais de um terço da colheita de cereais do mundo é desviada da alimentação do homem para a de outras criações. Nos Estados Unidos, estas consomem 70% de toda a produção de cereais. Se alimentássemos as pessoas ao invés de outras criações, ninguém passaria fome.

 

Sofrimento Animal

Você está ciente do fato de que mais de 100.000 bois são abatidos todos os dias nos Estados Unidos?

A maioria dos animais nos países ocidentais é criada nas "fazendas-fábricas". Essas facilidades são esquematizadas para produzir o máximo número de animais para abate por um mínimo de  despesa. Os animais são abarrotados em conjunto, desfigurados e tratados como máquinas de conversão de carne em alimento. Isso é uma realidade que a maioria de nós não verá jamais com os próprios olhos. Dizem que: "Uma visita a um matadouro, fará de você um vegetariano pelo resto da vida."

Leon Tolstoy disse: "Desde que haja matadouros, haverá campos de batalha. Uma dieta vegetariana é a prova decisiva do humanitarismo." Embora a maioria de nós não tolere a ação de matar, desenvolvemos o costume suportado pela sociedade, de comer carne regularmente, sem qualquer consciência do que está sendo feito aos animais que comemos.

 

O Grupo dos Santos e Outros

  Desde o início da história registrada, podemos ver que os vegetais têm sido o alimento natural dos seres humanos. Antigas lendas gregas e hebraicas mencionam que as pessoas, originalmente, se alimentavam de frutas. Antigos sacerdotes egípcios jamais comeram carne. Muitos grandes filósofos gregos como Platão, Diógenes, Sócrates, pregavam o vegetarianismo.

Na Índia, Buda Shakyamuni enfatizava a importância da Ahimsa, o princípio de não fazer mal às coisas vivas, e advertia seus discípulos a não comerem carne, porque outros seres vivos passariam a ter medo deles. Buda fez as seguintes observações: "Comer carne é apenas um hábito adquirido. Não nascemos com este desejo.", "Comendo carne, as pessoas eliminam suas sementes de Grande Misericórdia.", "Comendo carne, as pessoas se matam e se comem umas às outras: nesta vida, eu devoro você; na próxima, você me devorará... e continuando sempre desta maneira. Como poderão ultrapassar os Três Reinos (da ilusão)?"

Muitos antigos taoístas, cristãos e judeus foram vegetarianos. Está registrado na Bíblia Sagrada. Deus disse: "Eis que vos tenho dado toda a erva que dá semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dá semente, ser-vos-á para mantimento." (Gênesis 1:29) "E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento." (Gênesis 1:30). Mais exemplos na Bíblia, proibindo o consumo de carne: "A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis." (Gênesis 9:4). Deus disse: "Quem lhes ordenou que matassem o novilho e a cabra como oferendas para Mim? Lavem-se deste sangue inocente para que Eu possa ouvir suas preces, senão rejeitá-los-ei porque suas mãos estão cheias de sangue. Arrependam-se para que Eu possa perdoá-los." São Paulo, um dos discípulos de Jesus, disse em sua carta aos romanos: "Bom é não comer carne nem beber vinho..." (Romanos 14:21)

Recentemente, historiadores descobriram muitos livros antigos que registraram novos aspectos na vida de Jesus e seus ensinamentos. Jesus disse: "As pessoas que tomam por alimento a carne dos animais tornar-se-ão seus próprios túmulos. Em verdade vos digo, o homem que mata será morto. O homem que mata seres vivos e come sua carne está comendo a carne de homens mortos."

Religiões indianas evitam o consumo de carne: "As pessoas não podem obter carne sem matar. A pessoa que fere seres sencientes, jamais será abençoada por Deus. Assim, evitem consumir carne!" (Preceito hindu.)

A escritura sagrada do Islã, Alcorão, proíbe "comer animais mortos, sangue e carne".

Um grande Mestre Zen chinês, Han Shan Tzu, escreveu um poema, veementemente contra o consumo de carne: "Vá depressa ao mercado comprar carne e peixe para alimentar sua esposa e seus filhos. Mas por que a vida deles precisa ser tirada para sustentar a sua? É irracional, isto não lhe trará a afinidade com o céu, mas torná-lo-á escória do inferno!"

Muitos escritores, artistas, cientistas, filósofos famosos e homens ilustres foram vegetarianos. Estes abraçaram o vegetarianismo com entusiasmo: Buda Shakyamuni, Jesus Cristo, Virgílio, Horácio, Platão, Ovídio, Petrarca, Pitágoras, Sócrates. William Shakespeare, Voltaire, Sir Isaac Newton, Leonardo Da Vinci, Charles Darwin, Benjamin Franklin, Ralph Waldo Emerson, Henry David Thoreau, Emile Zola, Bertrand Russel, Richard Wagner, Percy Bysshe Shelley, H. G. Wells, Albert Einstein, Rabindranath Tagore, Leon Tolstoy, George Bernard Shaw, Mahatma Gandhi, Albert Schweitzer, e mais recentemente, Paul Newman, Madonna, Princesa Diana, Lindsay Wagner, Paul McCartney e Candice Bergen, para mencionar alguns.

Albert Einstein disse: "Acho que a mudança e efeitos de purificação que a dieta vegetariana realiza na disposição dos seres humanos, são muito benéficos à humanidade; por isso, é tanto auspicioso quanto pacífico, que as pessoas comuns escolham o vegetarianismo." Isso tem sido o conselho comum de muitas figuras importantes e sábias através da história!

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Este documento não possui comentários. Prestigie quem o enviou e comente.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.