Resumo sobre a formação do Cânon Bíblico - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

Conhecimentos Gerais / Religião

Resumo sobre a formação do Cânon Bíblico

É um resumo sobre a história da formação do Cânon Bíblico.


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 0 (Comentar)
Nota: (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: vilargomes (2)
Publicado em: 28/06/05 10:24hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

A formação do Cânon Bíblico

 

A História do cânon do VT.

 

            Os autores sagrados receberam suas revelações e/ou visões da parte de Deus e as comunicaram verbalmente, foram, contudo orientados a registrar de forma escrita aquelas mensagens para a posteridade. (Ex 17:14; 24:4,7; 34:27,28; Nm 33:2; Dt 3:22,24; Js 1:8; I Rs 4:1-3; I Cr 29:29; Is 30:8; Jr 30:2; 36:2-4; At 7:38).

            O Cânon não é o produto de uma reunião conciliar, num determinado momento histórico, mas foi um gradual reconhecimento de autoridade divina pelos judeus e então esta coleção de livros foi agrupada e fixada pela Igreja.

 

1) Qual é o significado da palavra cânon?

            Cana, regra, vara de medir. (Gl 6:16).

 

2) O que são livros canônicos?

            Livros canônicos são aqueles que se conformam com a regra ou padrão da inspiração e autoridade divinas.

 

3) Qual é o significado de apócrifo?

            Oculto, espúrio.

 

4) O que são livros apócrifos?

            São livros ou pedaços de livros de valor histórico ou literário, incluídos no cânon do VT da Septuaginta, porém não aceitos pelo cânon judaico.

 

5) Quais princípios os hebreus usavam de guia para a determinação da canonicidade de um determinado livro?

 

1-     Tem autoridade divina? É um assim diz o Senhor?

2-     Foi escrito por um homem de Deus? É autêntico?

3-     Tem poder para transformar vidas?

4-     Foi aceito pelo povo de Deus, lido e usado como regra de vida e fé?

5-     Tem o testemunho do próprio Deus?

            O mais precioso teste de canonicidade é o testemunho que o Espírito Santo dá à autoridade da sua própria palavra, provocando uma resposta de reconhecimento, fé e submissão no coração do servo de Deus.

 

A cronologia de canonização das Escrituras hebraicas:

 

1)     Os primeiros livros reconhecidos como sagrados são os que compõem a Lei, sendo eles os únicos livros que compõem o cânon Samaritano.

2)     Os próximos livros a serem canonizados foram as profecias, que registradas, provaram ser divinas ao se cumprirem (Jr 36:06; Zc 1:4-6;7:7)

3)     Na época do silêncio profético (após 400 anos AC), muitos livros históricos e poéticos circulavam entre os judeus. Alguns reconhecidamente sagrados, outros reconhecidamente espúrios e uns pouco duvidosos. A aceitação destes livros pelos judeus seguia alguns critérios.

·        Está em conformidade doutrinária com a Lei ?

·        É fiel historicamente ?

·        Foi escrita até Malaquias ?

 

Outras considerações:

 

1)     Por volta de 250 AC um grupo de 70 sábios Judeus, na cidade de Alexandria, ao traduzirem o cânon hebraico para o grego foram incluídos alguns destes livros ainda postos em dúvida, esta versão chamou-se Septuaginta. Mais tarde, em 90 DC, no concílio de Jâmnia, os judeus rejeitaram definitivamente os livros de caráter duvidoso, porém os romanos já os consagraram em seu cânon. Deste cânon ?Septuaginta? proviria a Vulgata Latina de Jerônimo, e mais tarde a versão Católica.

2)     Jerônimo, entre 385 a 405 AD, traduziu para o latim (Vulgata Latina) a versão da Septuaginta que se tornou a versão Católica Romana. Na Reforma, Lutero foi ao hebraico e surpreendeu-se ao não encontrar os apócrifos, fazendo então uma nova versão para o alemão do cânon judeu.

3)     Em 1546, no Concílio de Trento, como Contra-reforma, os católicos confirmaram o cânon da vulgata latina como sagrado.

 

Os Livros Apócrifos do VT

 

            A Escritura Sagrada é composta de 66 livros, sendo 39 no Velho Testamento e 27 no Novo Testamento. Contudo, as bíblias de edições católicas contêm 07 livros a mais e pequenos acréscimos em mais dois livros.

            As Igrejas evangélicas consideram como apócrifos todos os livros e as partes dos livros que foram acrescentados nas bíblias de edições católicas.

            A palavra apócrifo significa: falso, sem autenticidade em relação a Bíblia, refere-se aos livros que não foram inspirados por Deus e acrescidos na Escritura Sagrada.

QUAIS SÃO OS CHAMADOS LIVROS APÓCRIFOS ?

Tobias

Eclesiástico

Judith

1º Macabeus

Baruc

2º Macabeus

Sabedoria

 

            Os livros que contém acréscimo são Ester e Daniel

             Vejamos algumas explicações importantes concernentes a questão dos livros apócrifos.

1 - Os livros chamados apócrifos só foram reconhecidos e oficialmente inseridos no volume sagrado em 1546 pelo Concílio de Trento tendo como objetivo principal combater o movimento da reforma do século 16.

            Os chamados livros apócrifos não se encontram nas bíblias evangélicas por vários razões muito sérias:

 

a) Tais livros jamais foram reconhecidos pelos Judeus e este fato é fundamental. Veja o que diz Romanos 3:2.

b) Há neles muitos ensinos falsos em flagrante contradição com os livros canônicos. Examinemos como exemplo os textos abaixo citados:

            Tobias 4:7-11, 9.12 Justificação por obras

            Agora Efésios 2:8-9

 

            Tobias 12:12-15 Mediação dos santos

            Agora I Timóteo 2:5 - João 14:6

 

            II Macabeus 12:44-45 Oração pelos mortos

            Agora Hebreus 9:27 - João 3:18 e 36

 

            Tobias 6:6-19 Superstição e feitiçarias

            Agora Apocalipse 21:8

 

            II Macabeus 15:38-39 O autor do livro pede desculpas

            Agora II Pedro 1:20-21

 

            Jesus por várias vezes citou as escrituras do Velho Testamento , porém, nunca citou qualquer texto dos chamados livros apócrifos. Vejamos alguns exemplos das citações que Jesus fez no Velho Testamento.

 

A história do Cânon do Novo Testamento

 

            Não se sabe ao certo quanto tempo decorreu antes da formação de um cânon para o Novo Testamente.

 

1) Primeiro apareceram livros isoladamente em várias localidades. Eles foram guardados cuidadosamente pelas igrejas quando eram de origem apostólica, sendo lidos provavelmente com outros nas assembléias cristãs.

            Os primeiros livros canonizados devem ter sido provavelmente as epístolas, em razão da maior facilidade em reconhecimento de sua autenticidade apostolar.

 

2) Não tardou muito para que os quatro evangelhos fossem reconhecidos como os únicos Sagrados pela Igreja.

 

3) Nos fins do primeiro século, praticamente toda a coleção de livros que temos hoje era aceita como Sagrada, porém a autenticidade de alguns ficou sendo discutida por algum tempo. É certo que no fim do século IV o cânon já estava estabelecido. Lembremo-nos que todos os livros deste cânon foram escritos entre 54 a 95 DC.

 

            Alguns estudiosos afirmam que 3 motivos apressaram a formação do cânon do NT:

a)     Alguns hereges desenvolviam e propagavam seu próprio cânon, e a igreja precisava saber quais eram os verdadeiros livros;

b)     Muitas igrejas estavam adotando livros espúrios, como se fossem sagrados;

c)      Diocleciano, imperador romano, em 303 DC ordenou a destruição dos livros sagrados dos cristãos.

 

Alguns livros apócrifos do NT

 

             Epístolas de Barnabé, Pastor de Hermas, Didaqué, Apocalipse de Pedro.

 

Conclusão

 

            Uma vez formado o cânon, havia uma grande quantidade de rolos, de vários tamanhos (7 a 12 m), o que dificultava a consulta. Com a invenção da imprensa no século XV, a biblioteca Sagrada foi arrumada num ?livro? com páginas, contendo os 66 livros Sagrados.

            Em 1227, Estevão Langton, professor da Universidade de Paris dividiu o conteúdo bíblico em capítulos, e em 1551, Roberto Stephens dividiu os capítulos em versículos. A primeira edição da Bíblia em português data de 1753, apenas do VT, na versão do Padre João Ferreira de Almeida. A Bíblia toda em português só apareceu em 1819.

 

Bibliografia

 

Panorama do Velho Testamento, Galiardi Jr., Ângelo, Vinde Comunicações, 1995;

 

http://www.nbz.com.br/igrejavirtual/estudos/TextosBiblicos/AForma%E7%E3oDoC%E2nonB%EDblico.doc;

 

http://www.advir.org.br/adv0e00.html;

 

http://www.mbbparquebandeirantes.hpg.ig.com.br/religiao/83/livrosapocrifos.html.

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Este documento não possui comentários. Prestigie quem o enviou e comente.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.