Saiba tudo sobre as formigas - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

Animais

Saiba tudo sobre as formigas


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 0 (Comentar)
Nota: (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: camilapalmeira (478)
Publicado em: 29/06/09 17:31hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

As formigas são conhecidas pelas sociedades complexas nas quais a maioria delas vive. São muitas vezes mencionadas como símbolo de parcimônia e de esforço, porque muitas de suas espécies parecem exercer atividade incansável, e porque elas armazenam grande volume de comida. O estudo das formigas atrai os naturalistas desde a antiguidade. Crianças muitas vezes mantêm formigueiros para observar suas atividades. Há formigas em quase todas as regiões do mundo, exceto as polares.

As formigas que vivem no subsolo criam túneis que permitem a circulação de ar pela terra, e isso torna a terra mais produtiva e beneficia a agricultura. Algumas espécies de formigas matam insetos nocivos que destroem plantações. Muitas espécies de formigas são nocivas; invadem casas e armazéns em busca de comida e podem destruir plantas, incluindo safras alimentícias. Inseticidas químicos são usados para matar formigas.

Descrição

Corpo

O comprimento das formigas varia de 1,6 mm a quase 5 cm. A maioria das espécies são vermelhas, negras, marrons ou amarelas, mas existem algumas verdes ou de um azul metálico. E, como outros insetos, elas têm seis patas. Os corpos se dividem em três segmentos distintos: cabeça, tórax e abdômen. Ao contrário de outros insetos, as formigas têm antenas articuladas (e não retas ou recurvas), e um pedicelo, um estreitamento do corpo entre o tórax e o abdômen. O bucho, um órgão localizado no abdômen, é usado para armazenar comida, que mais tarde pode ser regurgitada para alimentar outros membros da colônia.

A maioria das formigas têm corpos lisos, ainda que algumas apresentam projeções espinhosas. As formigas têm fortes mandíbulas adaptadas para matar, esmagar, mastigar, cortar ou dilacerar, dependendo da espécie e daquilo que ela coma. Algumas espécies de formigas dispõem de glândulas que produzem ácido fórmico, um forte ácido que pode ser lançado contra inimigos, causando queimadura ou coceira. Muitas formigas dispõem de ferrões que contêm veneno, e algumas, como a formiga lava-pés e a colheitadeira, podem infligir picadas dolorosas e ocasionalmente fatais aos seres humanos e outros animais.

Formiga

Por que as formigas têm cinturas finas?

As formigas têm cinturas finas para que possam mover as porções separadas de seu corpo com mais liberdade em passagens estreitas. Isso permite que elas se contorçam em diferentes direções, característica importante para o movimento em um formigueiro.

Elas têm três porções principais de corpo: cabeça, tronco e o abdômen. Os olhos, antenas e mandíbulas da formiga ficam em sua cabeça.

Afixadas ao tronco, existem seis pernas segmentadas. Cada perna dispõe de um pé com duas garras. As garras se aferram à terra, cascas de árvore ou folhas, de modo que as formigas podem caminhar, galgar e escavar rapidamente. As formigas também são fortes. Muitas delas são capazes de erguer pesos 50 vezes superiores aos de seus corpos.

O abdômen tem duas partes – a cintura e o gáster. Os órgãos que cuidam da digestão, da eliminação de dejetos e da reprodução ficam no gáster. Algumas espécies de formigas têm um ferrão no extremo do gáster como defesa contra outros insetos.

Onde vivem as formigas?

Existem cerca de 10 mil espécies de formigas. Por isso, não surpreende que as formigas, como milhões de outros insetos sociais, vivam em todo o mundo, exceto nas regiões mais frias. De fato, as áreas com climas mais úmidos e quentes abrigam o maior número de formigas e outros insetos.

As florestas tropicais apresentam grande riqueza de insetos. Se todos os animais que habitam a selva amazônica fossem pesados, muitos cientistas acreditam que formigas e cupins responderiam por um terço do peso total.
As formigas apresentam forte capacidade de sobrevivência. Elas apresentam diferentes formas de vida que permitem que vivam em diferentes habitats. E seu pequeno tamanho lhes torna fácil encontrar alimento e abrigo.

Sentidos

O sentido mais desenvolvido da formiga é o do faro. As formigas dispõem de glândulas abdominais que excretam diversos feromônios, substâncias químicas que causam reações específicas da parte de outros indivíduos. Os feromônios atuam como alarme, como forma de atração sexual e como marcadores de caminhos, e ajudam indivíduos a se reconhecer. As formigas têm um senso bem desenvolvido de paladar, e são capazes de distinguir entre sabores amargos, doces, azedos e salgados. Elas também têm um senso de tato desenvolvido. Os receptores tácteis se localizam nos pés e nos pêlos da perna. As antenas são usadas para determinar cheiro e sabor, e para tocar objetos.

Algumas espécies de formigas apresentam olhos compostos e visão bem desenvolvida, enquanto outras têm olhos simples que só podem distinguir entre claro e escuro. Existem algumas espécies de formigas cegas.

Hábitos

Lares

As formigas normalmente instalam seus ninhos no chão. A terra escavada para fazer o ninho pode ser empilhada ao lado da abertura, formando um monte. O ninho é composto de diversos túneis longos que conduzem a câmaras. As câmaras servem como área de armazenagem de comida e como berçários para os filhotes.

Algumas formigas vivem na madeira de árvores ou troncos apodrecidos. As formigas trabalhadoras de uma espécie arbórea fazem ninhos tecendo folhas que unem por meio de fios de seda excretados por suas larvas. Algumas formigas têm territórios bem definidos e constroem ninhos permanentes. Outras são nômades, construindo ninhos novos a cada deslocamento. Algumas formigas compartilham seus ninhos com formigas de espécies diferentes e ocasionalmente com outras espécies de insetos, ou com aranhas. Algumas formigas fazem seus ninhos em moradias humanas, especialmente em painéis de revestimento de madeira ou fundações.

Alimentos

Algumas espécies de formigas comem insetos vivos enquanto outras se alimentam apenas de matéria animal em decomposição. Outras cultivam e comem fungos. Algumas formigas recolhem sementes e grãos para se alimentar. Diversas espécies de formigas cuidam de “rebanhos” de afídeos e insetos escamosos para obter o líquido açucarado que eles excretam.

O que mais as formigas comem?

As formigas comem frutas, flores e sementes, e algumas delas comem qualquer coisa que encontrem pelo caminho, como pequenos animais.

Elas têm componentes bucais especiais para apanhar e comer alimentos. Primeiro vêm as mandíbulas, que se movem lateralmente. As formigas usam as mandíbulas para segurar comida, carregar filhotes e combater inimigos. Atrás das mandíbulas ficam as maxilas, usadas para mastigar. Mas as formigas não engolem os alimentos diretamente. Primeiro ele vai para um bucho, uma espécie de bolsa na traseira da boca. Lá, o conteúdo líquido do alimento é extraído por compressão. As formigas engolem o líquido e cospem os resíduos de alimento.

As formigas têm duas espécies de estômagos – o estômago em si e o bucho. A comida que uma formiga come para si mesma vai para o estômago. A comida que ela divide com outras formigas fica no bucho. Elas cospem essa comida para alimentar larvas e outras formigas. Formigas famintas podem acariciar outras formigas ou tocá-las com as antenas para pedir comida.

O formigueiro

As formigas são animais sociais, que vivem em grandes formigueiros. Estes se dividem normalmente nas seguintes castas: as rainhas (fêmeas reprodutoras); os machos; e as formigas trabalhadoras (fêmeas não reprodutoras). Embora existam grandes variações em estrutura social entre diferentes formigueiros, certas características básicas são comuns à maioria das espécies.

O que é um inseto social?

Formigas, cupins, muitas abelhas e algumas vespas têm verdadeiras vidas familiares. Vivem em comunidade e os membros da comunidade dependem uns dos outros.

Existem mais de um milhão de espécies, ou tipos de insetos no mundo. Entre eles estão os besouros, grilos, borboletas e moscas. Há insetos de muitas formas, tamanhos e cores diferentes. Mas existem algumas coisas que todos os insetos têm em comum. Todos eles têm seis pernas e corpos que se dividem em três partes principais. Todos eles têm coberturas duras, como cascas, sobre seus corpos. E a maioria, mas não todos, tem asas.

Formigas, cupins, abelhas e vespas podem se parecer muito com esses outros insetos. Mas, como insetos sociais, levam vidas muito distintas.

Por que as formigas são insetos sociais?

As formigas são insetos sociais porque vivem e trabalham juntas em comunidades. Aqui, elas se alimentam e protegem umas às outras. Criam e cuidam de seus filhotes. Essa forma de vida difere muito da adotada pelos insetos solitários, que passam a maioria, ou ocasionalmente, todas as suas vidas sozinhos.

Uma comunidade de formigas é conhecida como formigueiro. A vida em um formigueiro é altamente organizada. Cada membro tem uma função a cumprir, de colocar ovos a reunir alimentos, e lutar.

Para a maioria das formigas, a vida do formigueiro tem por centro o ninho. O ninho pode ser subterrâneo; estar localizado em um monte de terra; ou até mesmo no topo de uma árvore. Quando as formigas constroem um ninho, a terra empilhada em torno da entrada forma um formigueiro. Um formigueiro é um lugar muito ativo, e pode ser muito lotado. Podem existir centenas, milhares ou até milhões de formigas em um mesmo formigueiro.

Castas sociais

Alguns formigueiros têm uma rainha; outros têm diversas; as rainhas são alimentadas e atendidas em outras necessidades pelas trabalhadoras. A única função dos machos é o acasalamento com as rainhas.

As trabalhadoras executam tarefas como ampliar e proteger o ninho, cuidar das rainhas e dos filhotes e obter provisões. Pode existir apenas um tipo de trabalhadora ou tipos diversos, com estruturas corporais especializadas para determinadas formas de trabalho. A atividade das trabalhadoras é coordenada em larga medida por feromônios e contato corporal.

Dependendo da espécie, rainhas vivem entre cinco e 30 anos, o que as torna os insetos mais longevos. As trabalhadoras vivem entre um e três anos. Os machos só vivem por uma temporada de acasalamento.

Formiga
©2009 HowStuffWorks

 
Quem é quem no formigueiro

Como a maioria dos insetos sociais, as formigas têm três castas, ou classes. Há as formigas-rainhas, as trabalhadoras e os machos. Uma rainha não governa o formigueiro, mas é um membro importante. Ela só tem uma função – pôr ovos. Sem ela, o formigueiro morre. A razão é que, na maioria das espécies de formigas, apenas as rainhas são capazes de se reproduzir. Também têm a vida mais longa -10 a 20 anos. Um formigueiro pode ter uma ou mais rainhas. Um formigueiro de formigas da madeira europeia pode ter centenas de rainhas, por exemplo.

As formigas trabalhadoras podem ser as menores, mas fazem a maior parte do trabalho. Todas são fêmeas. Cuidam da rainha e dos filhotes. As trabalhadoras constroem e reparam o ninho. Procuram comida e enfrentam inimigos. A maioria dos machos vive apenas algumas semanas ou anos. Eles não trabalham e morrem pouco depois de copular com as jovens rainhas.

Qual é a aparência de um ninho de formigas?

A maioria das espécies de formigas constrói ninhos subterrâneos. As trabalhadoras escavam túneis e câmaras, ou salas, na terra. À medida que o formigueiro cresce, elas acrescentam mais túneis e câmaras ao ninho.
Os formigueiros podem ser bastante grandes. Algumas formigas tropicais constroem para baixo, para aumentar o espaço. Os formigueiros podem se estender por seis metros no subsolo. Outras, como as formigas da madeira europeia, constroem para cima. Fazem grandes montes de terra que podem atingir 1,5 metro de altura. Depois, elas conectam os montes com trilhas odoríferas. O grupo de ninhos pode cobrir uma área de tamanho semelhante ao de uma quadra de tênis. Milhões de formigas podem viver nesses formigueiros.

As câmaras em um ninho têm funções diferentes. A rainha tem uma câmara própria para colocar ovos. Algumas câmaras servem de berçários aos filhotes. Há câmaras para armazenar alimentos. Outras câmaras servem de local de repouso às trabalhadoras esforçadas!

Criando um formigueiro

Em geral uma vez por ano, um formigueiro produz uma geração de rainhas e machos. As rainhas se desenvolvem de larvas alimentadas com uma substância altamente nutritiva excretada pelas trabalhadoras. Os machos se desenvolvem de ovos não fertilizados.

As rainhas e machos têm asas; eles deixam o ninho em uma série de grandes enxames, conhecidos como voos nupciais. Cada enxame consiste ou só de rainhas ou só de machos. As formigas viajam para outras áreas a fim de se acasalar com formigas de outros formigueiros. Os machos morrem depois do voo. As rainhas caem ao chão, soltam as asas e procuram por um lugar para pôr ovos. Depois de uma única cópula, uma rainha pode pôr ovos fertilizados por diversos anos. Os ovos não fertilizados em geral são postos em algum momento da primavera ou verão. Os ovos se desenvolvem na forma de larvas, as larvas se tornam pupas e as pupas se tornam formigas adultas - processo conhecido como metamorfose completa.

A rainha cuida da sua primeira ninhada de crias quando elas ainda são larvas e pupas. Essa geração consiste apenas de trabalhadoras, que em seguida assumem os deveres de cuidar da rainha e das ninhadas subsequentes.

Como uma formiga rainha dá início a um formigueiro?

A maioria das espécies de formigas começa um formigueiro da mesma maneira. Uma formiga rainha nasce em um formigueiro mas o deixa para formar nova comunidade. À medida que as jovens rainhas crescem, elas desenvolvem asas. Algumas semanas depois de se tornarem adultas, as jovens rainhas deixam seus ninhos e se acasalam com machos também alados. As rainhas então soltam suas asas e começam a procurar locais para ninhos.

Quando uma jovem rainha encontra um bom local para um ninho, ela constrói uma câmara e se sela em seu interior. Depois, começa a pôr ovos. A rainha cuida dos ovos, que se desenvolvem em forma de larvas e em seguida pupas. Ela alimenta os filhotes com sua saliva. Durante esse período, ela mesma não come. Seu corpo absorve como alimento os músculos das asas que se tornaram desnecessários.

Os ovos se desenvolvem na forma de pequenas formigas trabalhadoras. Algumas dessas trabalhadoras deixam o ninho para encontrar alimentos para a colônia. Outras ampliam o ninho. A rainha põe mais ovos. A maioria destes se desenvolve na forma de trabalhadoras. Outros se desenvolvem como machos e rainhas jovens.

O que fazem as formigas trabalhadoras?

As formigas trabalhadoras trabalham e trabalham, arduamente. Todas são fêmeas. Mas raramente se tornam rainhas ou se reproduzem. Em lugar disso, cuidam das rainhas, dos filhotes e do ninho. Sem as trabalhadoras, um formigueiro não poderia sobreviver.

Elas podem executar uma ou diversas funções. Podem manter o mesmo posto por toda a vida ou mudar de emprego ocasionalmente. Algumas trabalhadoras recolhem alimentos para o formigueiro. Armazenam a comida que colhem em câmaras especiais no ninho. Outras trabalhadoras alimentam e cuidam da rainha e dos filhotes em desenvolvimento. Ainda outras constroem as câmaras e túneis. Usam sua saliva para endurecer as paredes de terra do formigueiro.

Algumas das formigas trabalhadoras são soldados. Defendem o formigueiro. Em muitas espécies, as formigas soldado são maiores que as demais trabalhadoras. Elas combatem formigas ou outros insetos inimigos. Também podem usar suas grandes cabeças para bloquear a entrada de um ninho.

Quem cuida dos ovos?

As formigas passam por quatro diferentes estágios de crescimento: ovo, larva, pupa e formiga adulta. As trabalhadoras cuidam dos filhotes em cada estágio.

Depois que uma rainha põe ovos, as trabalhadoras os transportam às câmaras de chocagem. Lá, elas cuidam dos ovos e muitas vezes os mantêm limpos com lambidas. Em poucos dias os ovos geram larvas. No estágio de larva, as formiguinhas se parecem com minúsculos vermes brancos.

As formigas trabalhadoras transportam as larvas para novas câmaras e as alimentam por algumas semanas até que se tornem pupas. Em algumas espécies, as larvas tecem casulos antes de se tornarem pupas. Em outras, as pupas estão recobertas apenas por uma pele fina e transparente. As pupas não comem ou se movem. Mas mudam. Em duas ou três semanas, as formigas adultas saem dos casulos ou da pele. Agora, estão prontas para trabalhar!

Como as formigas reconhecem umas às outras?

As formigas de um formigueiro tem um odor especial que as ajuda a reconhecer umas às outras. As forasteiras ou inimigas têm odores diferentes. As formigas soldado farejam esses invasores e os matam.

As formigas não têm ouvidos. “Ouvem” vibrações por meio de seus órgãos sensórios. As antenas da formiga são seu órgão sensório mais importante. As formigas usam as antenas para cheirar, tocar, saborear e ouvir. É fácil compreender por que as antenas de uma formiga estão sempre se mexendo. As antenas ajudam as formigas a encontrar e provar comida. Ajudam-nas a reconhecer e tocar umas às outras. As antenas até ajudam as formigas a encontrar o caminho que procuram.

A maioria das formigas dispõe de dois olhos compostos. Um olho composto tem diversas lentes (o olho humano só tem uma lente.) Por causa das lentes compostas, as formigas veem as coisas em fragmentos, como em um caleidoscópio. Elas são melhores em perceber movimentos do que em perceber formas.

Tipos de formigas

Existem cerca de 10 mil espécies de formigas. Muitas delas são bem conhecidas dos seres humanos, ainda que diversas outras sejam vistas raramente, porque vivem quase completamente no subsolo, ou saem à superfície apenas para procurar alimentos, à noite. Entre as formigas interessantes ou incomuns, temos as seguintes:

Formiga de cupim

Essa espécie constrói ninhos e túneis em madeira morta, árvores, postes e no madeirame de edifícios. Ainda que não comam a madeira, elas podem causar estragos consideráveis. Elas são encontradas em regiões de clima temperado de todo o mundo. As trabalhadoras da espécie estão entre as maiores formigas conhecidas. A formiga de cupim preta é a maior encontrada nos Estados Unidos. As trabalhadoras tem cerca de 1,3 cm de comprimento e as rainhas chegam a 2,5 cm. Essa formiga ocasionalmente entra nas casas em busca de alimentos doces.

Formigas legionárias

Essa espécie transfere seus formigueiros a cada duas ou três semanas. São encontradas principalmente na África e na América tropical. Diversas espécies são encontradas no sul e sudoeste dos Estados Unidos. As formigas legionárias são predadoras, e suas tropas de busca de alimentos são conhecidas por exterminar insetos, lagartos e pequenos animais. O ferrão das legionárias é muito venenoso, e são conhecidos casos em que mataram galinhas e animais maiores. As legionárias se dividem entre diversos tipos diferentes de trabalhadoras, entre as quais soldados. As formigas soldado são maiores do que outras trabalhadoras, e têm mandíbulas fortes e dotadas de ganchos.

As formigas legionárias são nômades; seus movimentos se relacionam ao desenvolvimento de sucessivas ninhadas. Quando os ovos estão sendo postos e depois se tornam larvas, a colônia se mantém imóvel. Ao longo do período, a geração evolui de pupas para adultos. O formigueiro todo então se transfere ao próximo local, por meio de um túnel construído pelas trabalhadoras e coberto de folhas. As larvas são transportadas ao novo local nas bocas de algumas das trabalhadoras.

Que formigas estão em movimento?

As formigas legionárias estão quase sempre em movimento. Não constroem ninhos permanentes. Marcham sempre em frente, transportando os filhotes e procurando comida. Matam e comem qualquer coisa que encontrem. Isso em geral inclui aranhas e outros insetos. Mas, em alguns casos, elas tomam como presas animais maiores que não consigam escapar rapidamente.
A cada noite, o exército de formigas para para repousar. Elas se unem e formam um núcleo em um galho de árvore ou tronco. A rainha e os filhotes em desenvolvimento ficam no centro do grupo, onde estão protegidos.
Quando a rainha está pondo ovos, o grupo todo de formigas legionárias acampa no mesmo lugar a cada noite. Eles ficam no acampamento temporário até que todos os ovos se desenvolvam na forma de larvas ativas. Quando as larvas começam a crescer, o grupo se transfere a um novo local a cada noite.

Formigas lava-pés

Espécie nativa da América do Sul, mas hoje também encontrada no sul dos Estados Unidos. Elas comem diversos alimentos, entre os quais frutas, legumes e insetos. As formigas lava-pés têm uma picada dolorosa, que produz uma sensação de queimadura. Exércitos dessas formigas já foram responsáveis pela morte de animais do porte de vacas. Elas são consideradas uma peste agrícola, porque destroem plantas alimentícias em desenvolvimento. As formigas lava-pés cobrem seus formigueiros com pilhas de terra sólida, algumas das quais com 60 cm de altura. Entram e saem por diversos túneis escavados no monte.

Formigas criadoras de fungos

Essas espécies existem apenas no Novo Mundo e cultivam uma certa espécie de fungo como alimento. Algumas espécies de formigas criadoras de fungos cortam folhas de árvores e outras plantas e as carregam para seus ninhos. Mastigam as folhas e formam uma polpa que usam como base para cultivar fungos. Elas costumam ser conhecidas como formigas corta-folhas. Também são conhecidas como formigas guarda-sol, porque seguram as folhas por sobre as cabeças quando as transportam. Algumas formigas criadoras de fungos constroem seus jardins com excrementos de outros insetos. 

Que formigas cultivam fungos?

As formigas corta-folhas são agricultoras que cultivam sua comida em jardins subterrâneos. A comida que cultivam é um fungo, uma espécie de mofo. Elas fertilizam seus jardins de fungos com pedaços de folhas.

As formigas corta-folhas constroem imensos formigueiros. Seus ninhos podem ter mil câmaras e se estender a profundidades de até seis metros. Lá dentro, até um milhão de formigas podem estar trabalhando.

Formigas pequenas e grandes são necessárias para cultivar o fungo. As formigas trabalhadoras maiores saem à noite para recolher folhas, e usam suas mandíbulas longas e dotadas de ganchos para cortá-las. Depois, marcham de volta ao ninho, segurando as folhas por sobre a cabeça. Por esse motivo elas algumas vezes são chamadas de formigas guarda-chuva ou formigas guarda-sol.

Dentro do ninho, formigas menores mastigam as folhas e formam uma polpa, ou pasta e colocam essa pasta sobre os fungos. Mais tarde, pequenas formigas colhem o fungo e alimentam a colônia.

Formigas colheitadeiras

A espécie recolhe e armazena certas sementes de gramíneas selvagens ou de grama cultivada. Reúnem sementes recolhidas de plantas e apanhadas do solo e as armazenam em câmaras subterrâneas. Nos dias de sol, as levam à superfície para secar. Há diversas espécies de formigas colheitadeiras, em regiões temperadas e subtropicais. Elas podem infligir mordidas e picadas doloridas.

Formigas do mel


As formigas do mel usam uma variedade de trabalhadoras, chamadas repletes, como vasos vivos de armazenagem de alimentos. Elas recolhem néctar de plantas ou o fluido excretado por outros insetos que se alimentam de néctar, e alimentam as demais trabalhadoras com isso. As repletes se abastecem até que seus abdômens se distendam em tamanho muitas vezes superior ao normal, o que as impede de se mover. Ficam penduradas do teto das câmaras de alimentação e distribuem alimento por regurgitação às demais formigas, nas temporadas de seca, quando comida e água são escassos. Existem diversas espécies de formiga do mel. Vivem no sudoeste dos Estados Unidos, no México, na Austrália, na Nova Guiné e em partes da África.

Que formigas criam afídeos?

Há formigas “pecuaristas”, que criam afídeos (pulgões) – da mesma maneira que as pessoas criam gado! As formigas mantêm os afídeos juntos e os protegem contra outros insetos. E por que as formigas o fazem? Porque os afídeos produzem uma essência açucarada de que as formigas realmente gostam. Os afídeos são pequenos insetos que sugam sucos das plantas e excretam o excesso como essência. As formigas se alimentam dessa essência. Usam suas antenas para tocar os afídeos, levando-os a produzir mais do líquido doce, açucarado.

Elas cuidam bem dos afídeos. O rebanho é transferido caso os afídeos precisem de plantas melhores com as quais se alimentar. Elas até armazenam ovos de afídeos durante o inverno a fim de criar um novo rebanho na primavera. Uma jovem rainha também pode levar consigo um afídeo fértil quando começa uma nova colônia. Ela carrega o afídeo em suas mandíbulas.

Formigas negras

Pequenas formigas negras são nativas dos Estados Unidos, e vivem na maioria das regiões do país. São encontradas em casas, em rachaduras nas calçadas e em gramados. As pequenas formigas negras são atraídas pelos alimentos humanos, especialmente carnes cozidas e legumes, e qualquer coisa que contenha açúcar. Mantêm-se ativas de dia e de noite, e são vistas muitas vezes transportando alimentos de volta a seus ninhos.

Formigas escravocratas

Essas formigas atacam os ninhos de outras espécies de formigas e capturam larvas e pupas, que se transformam em trabalhadoras escravas em seus formigueiros quando se tornam adultas. Algumas das espécies de formigas escravocratas podem viver sem escravos, se necessário. Outras são completamente dependente deles, e não são capazes de executar sozinhas as tarefas de suas colônias. As formigas escravocratas estão distribuídas amplamente por todo o mundo.

Que outras formas de vida as formigas levam?

As formigas levam muitas formas de vida diferentes. As colheitadeiras recolhem sementes e as armazenam em câmaras especiais. Quando as colheitadeiras precisam de comida, mastigam as sementes e produzem uma polpa conhecida como pão de formiga. Elas comprimem o líquido desse pão e o engolem como alimento.

As formigas do mel armazenam seu alimento, uma essência doce, em trabalhadoras especiais. Elas armazenam tanto alimento em seus gásters que se tornam incapazes de movimento. Pendem do teto do ninho e cospem a essência quando as demais formigas as tocam com as antenas.

As formigas escravocratas roubam pupas de outros formigueiros e as criam no seu. Quando as pupas se desenvolvem, trabalham para o formigueiro, construindo túneis e alimentando as escravocratas.

As formigas tecelãs constroem ninhos de folhas. Para fazê-lo, algumas trabalhadoras seguram as laterais de uma folha, trabalhando juntas, e outras carregam larvas produtoras de fios de seda e as passam pelas bordas das folhas, para “costurá-las” juntas.

Os insetos sociais estão em perigo?

Em termos genéricos, os insetos sociais não estão em perigo. Existem milhões deles, e se reproduzem com tal rapidez que a extinção não é um perigo. Mas eles enfrentam certos riscos.

As pessoas muitas vezes usam produtos químicos fortes para controlar pragas de insetos, Esses pesticidas podem ser perigosos para outros animais, plantas e para a terra. Destroem tanto os insetos daninhos quanto insetos benéficos.

Mudanças no ambiente afetam os insetos. Mas existem milhões e milhões de insetos sociais. Eles rastejarão, caminharão e voarão por ainda muito tempo.

As formigas são parte da família Formicidae, da ordem de insetos Hymenoptera, que inclui também as abelhas e vespas. Um exemplo de genus é o Camponotus, das formigas de cupim. No caso das formigas legionárias, o genus é o Eciton; no das formigas lava-pés, é o Solenopsis; no das formigas que cultivam fungos, Atta; no das colheitadeiras, Pogonomyrmex; no das formigas do mel, Myrmecocystus; no das formigas escravocratas, Polyergus. As pequenas formigas pretas constituem o genus Monomorium minimum.

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Este documento não possui comentários. Prestigie quem o enviou e comente.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.