O que são mananciais? - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial e Livros.

Tutomania - Dicas, Aprenda Como fazer, Tutorial...

Login:
Senha:
Salvar |  Cadastre-se

 

Home | Arquivo | Envio | Jogos Online | Política de Privacidade | Contato

NAVEGAÇÃO

«« Anterior Próximo »»

LINKS PATROCINADOS

ACESSO RÁPIDO

  Todos os Destaques
  Os Mais Acessados
  Ultimos enviados
  Jogos
  Enviar um Artigo

CATEGORIAS

  Animais (528)
  Arte e Cultura (2371)
  Casa e Propriedade (148)
  Ciência e Tecnologia (1070)
  Comércio (46)
  Concursos (93)
  Conhecimentos Gerais (949)
  Culinária e Gastronomia (690)
  Diversos... (511)
  Economia (114)
  Eletrônicos (559)
  Esportes (104)
  Fotografia (58)
  Games (813)
  Governo (34)
  Indústria (21)
  Informática (2222)
  Internet (267)
  Lazer / Diversão (123)
  Legislação (167)
  Multimídia (226)
  Natureza (70)
  Saúde (562)
  Ser Humano e Sociedade (1001)
  TuTo GaMeS! (207)
  Utilidade Pública (105)
  Veículos e Transporte (127)


[+] Índice completo...

PENSAMENTO DA VEZ

filsofo e professor chinês, principal expoente do confucionismo
Alimentar os homens e no os amar trat-los como se fossem gado de curral. Amá-los e no respeita-los trata-los como se fossem animais de estimação.
Mengzi

ANUNCIOS

Natureza / Flora

O que são mananciais?


DOCUMENTO:


ESTATÍSTICAS:

Comentários: 0 (Comentar)
Nota: (Dar Nota)
Valor: 10 crédito(s)
Enviado por: marciobmmorais (2069)
Publicado em: 28/10/05 19:57hs.

LINKS PATROCINADOS:

DOCUMENTO:

Mananciais são todas as fontes de água, superficiais ou subterrâneas, que podem ser usadas para o abastecimento público. Isso inclui, por exemplo, rios, lagos, represas e lençóis freáticos. Para cumprir sua função, um manancial precisa de cuidados especiais, garantidos nas chamadas leis estaduais de proteção a mananciais. Nessas regras, o ponto principal é evitar a poluição das águas, coisa muito difícil de se conseguir em um país como o Brasil. Por aqui, a expansão das grandes cidades aconteceu de forma superbagunçada, comprometendo as fontes d'água próximas às metrópoles. O exemplo mais conhecido - e triste - é o do rio Tietê, que corta a capital de São Paulo e boa parte do interior. Em tese, o mais famoso rio paulista poderia ser um manancial para milhões de habitantes, mas quase 100 anos de poluição acabaram transformando o rio em um enorme esgoto a céu aberto. Para piorar as coisas para os paulistanos, outras importantes reservas de água estão ficando comprometidas. A partir da década de 70, a cidade começou a se expandir em direção à represa de Guarapiranga, com milhares de ocupações clandestinas que despejam esgoto no manancial sem nenhum tratamento. "Hoje, não é viável remover as pessoas de lá. A melhor saída é coletar o esgoto e tratá-lo para diminuir a poluição", afirma o sociólogo Ricardo Araújo, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Infelizmente, São Paulo não é o único lugar do Brasil onde os mananciais estão em perigo. No quadro ao lado, contamos um pouco mais sobre o drama da represa de Guarapiranga e mais quatro casos de desrespeito às fontes de água em outras metrópoles.

RESERVATÓRIOS EM RISCO
Crescimento desordenado ameaça a qualidade da água nas maiores áreas urbanas do país

REPRESA DE GUARAPIRANGA (São Paulo, SP)
Poluída pelo esgoto de loteamentos irregulares e favelas, a represa de Guarapiranga sofreu com a explosão demográfica: segundo a Sabesp, a população na região saltou de 330 mil habitantes nos anos 80 para 750 mil no ano 2000.
Como resultado, os custos com o tratamento de água aumentaram dez vezes nos últimos 15 anos. Como retirar toda essa gente é inviável, o governo do estado promete investir na urbanização de favelas e aumentar a rede de esgoto no entorno do principal reservatório da cidade

RIO DAS VELHAS E REPRESA VARGEM DAS FLORES (Belo Horizonte, MG)
A capital mineira é abastecida por esses dois mananciais com problemas de poluição. A represa de Vargem das Flores recebe esgoto das casas de seu entorno, enquanto o rio das Velhas acabou contaminado por metais pesados despejados pelas usinas siderúrgicas construídas junto às suas margens. A boa notícia é que o rio das Velhas já dá sinais de melhora depois de um processo de revitalização iniciado nos anos 90

BACIA DO RIO PIRACICABA (interior de São Paulo)
A água desse rio e de seus principais afluentes fica poluída depois de passar na área de grandes cidades como Campinas e Limeira.
Mas, antes dessa nojeira toda, a capital paulista "rouba" desse sistema cerca de 50% de sua capacidade de abastecimento. Pior para as cidades populosas do interior: com rios sujos e com pouca água potável, os racionamentos e rodízios de água já começam a se tornar comuns na região

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS (Recife, PE)
Como a capital pernambucana não tem rios permanentes capazes de fornecer água a seu 1,5 milhão de habitantes, o jeito é retirar água de lençóis subterrâneos. O problema é que boa parte dessas reservas está comprometida. Primeiro, a grande quantidade de esgoto não coletada se infiltra no solo e polui os lençóis. Segundo, a superexploração fez baixar o nível dos reservatórios, deixando a água com muito sal e prejudicando o consumo

RIO GUANDU (Rio de Janeiro, RJ)
Emporcalhado pelo esgoto, um dos principais mananciais da capital carioca precisa da ajuda do rio Paraíba do Sul para diminuir sua poluição. Hoje, o Paraíba do Sul engrossa o volume do Guandu seis vezes em relação à vazão original. Mas a sujeira não foi diluída o suficiente para o abastecimento direto da cidade do Rio e o Paraíba do Sul ficou com menos água para prover as cidades do sul do estado 

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Este documento não possui comentários. Prestigie quem o enviou e comente.

Comentar:

Título:
Autor:   Anônimo (Efetue login para comentar identificado)
Comentário:    

OPÇÕES

ENTRE COM SEU LOGIN E SENHA

Olá visitante! Para interagir com este documento, você precisa estar logado.

Login:
Senha:  
Salvar Dados  |  Cadastre-se!

O cadastro é gratis! É muito fácil e rápido fazer o seu cadastro.

Home | Termos de Uso | Sobre o Tutomania | Publicidade | Contato
2005 - 2013 ® Tutomania.